lai

Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

Página Inicial Noticias Lista de notícias HM integra estudo nacional sobre tratamento de disfunções cardíacas
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
HM integra estudo nacional sobre tratamento de disfunções cardíacas
Ter, 17 de Novembro de 2020 00:00

images/2020/banner_fachada_hm_nov2020-768x481.png

 


O Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes (HM), unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), do Governo do Estado, integrou um estudo clínico nacional sobre o tratamento de disfunções cardíacas. Coordenada pelo Hospital do Coração de São Paulo (Hcor), a pesquisa foi realizada com 49 centros de referência cardiológica de todo país e publicada no periódico científico The New England Journal of Medicine. Acesse o ensaio aqui.

 

O ensaio clínico teve como objetivo testar a eficácia do anticoagulante rivaroxabana em comparação à varfarina, até então única medicação usada em pessoas com as doenças cardíacas fibrilação atrial e prótese biológica mitral. Divididos em dois grupos, 22 pacientes do HM foram acompanhados por três anos para que os pesquisadores pudessem avaliar os efeitos de cada medicamento.

 

O estudo mostrou a eficiência do rivaroxabana na diminuição da incidência de acidentes cardiovasculares (AVCs), das reinternações, da mortalidade e das internações por insuficiência cardíaca. “É um resultado de bastante impacto, uma vitória para a ciência. Um estudo que pode modificar os protocolos nacionais e internacionais e terá grande impacto na saúde dos pacientes acometidos por estas disfunções cardíacas”, ressalta o coordenador da Unidade de Insuficiência Cardíaca e Transplante do HM, João David de Souza Neto, responsável por conduzir a pesquisa na unidade.

 

Investimento em pesquisa


Em julho, o HM integrou outra grande pesquisa em parceria com o Hcor. Também publicado no publicado no The New England Journal of Medicine, o estudo envolveu hospitais de todo o país e analisou a eficácia da hidroxicloroquina no tratamento de pessoas com quadro leve e moderado de coronavírus no país.

 

A pesquisa durou três meses e concluiu que, entre os pacientes hospitalizados, o uso de hidroxicloroquina isoladamente – ou associado à azitromicina – não melhorou o estado de saúde das pessoas em comparação ao tratamento padrão, feito sem a dispensação do medicamento.

 

 

Assessoria de Comunicação do HM

Repórter: Jessica Fortes

 

 

Serviços

Agenda - Dezembro 2020

Do Se Te Qu Qu Se Sa
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2

Hospital de Messejana - Dr. Carlos Alberto Studart - Avenida Frei Cirilo, 3480 - Messejana - CEP - 60.846-190 Fortaleza/Ce

Fone: (85) 3101-4075 Fax: (85) 3101-4078

© 2009 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados