lai

Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

Página Inicial Noticias Lista de notícias Reabilitação cardíaca melhora qualidade de vida
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Reabilitação cardíaca melhora qualidade de vida
Sex, 14 de Dezembro de 2018 17:02

alt

 

Sedentarismo, má alimentação e estresse são algumas das causas mais comuns de doenças cardíacas. A mudança dos hábitos é necessária para evitar esses problemas. O mecânico hidráulico, Aderson Ferreira, de 58 anos, mudou a rotina dele. Há um pouco mais de um ano, ele sofreu um infarto e após duas internações foi diagnosticado com insuficiência cardíaca. Iniciou o tratamento e passou a ser acompanhado pelo Programa de Reabilitação Cardíaca do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, da rede pública do Governo do Ceará.

 

“Mudei minha alimentação e os exercícios físicos passaram a fazer parte da minha rotina, coisa que eu não fazia antes. Apesar de saber os riscos da doença, hoje eu me sinto melhor do que antes do infarto, e eu devo isso à reabilitação cardíaca”, enfatiza.

 

Como Aderson citou, na maioria das vezes as doenças cardiovasculares apresentam riscos à vida do paciente, que sente medo ou dificuldade de voltar a ter uma vida normal. É justamente para auxiliar esses pacientes a conquistarem a saúde física e mental, reintegrando-os à vida pessoal e socioprofissional, que o Programa de Reabilitação Cardíaca do HM foi implantado há nove anos.

 

Centro Formador em Reabilitação Cardíaca

Nesta sexta-feira, 14, pacientes e profissionais do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, do Governo do Ceará, participarão da cerimônia de inauguração do Centro Formador em Reabilitação Cardíaca. “Esperamos poder formar muitos profissionais aqui dentro deste novo espaço e consequentemente ampliar o atendimento que auxilia tantos pacientes a voltar a ter uma vida ativa após um evento cardíaco”, declarou o diretor geral do HM, Frederico Augusto de Lima e Silva.

 

alt

 

A superintendente da Rede de Unidades Hospitalares, Tânia Mara Coelho, que também esteve presente na cerimônia, destacou a excelência e a qualidade do trabalho desenvolvido no Hospital de Messejana, parabenizou os gestores presentes e disse estar emocionada com os resultados. “Eu tive a oportunidade de conhecer de perto este trabalho e eu espero que a reabilitação cresça cada vez mais. É um trabalho lindo que beneficia toda a população e que forma grandes profissionais”, destacou.

 

A reabilitação cardíaca funciona como uma espécie de academia monitorada e ganhou um espaço mais amplo para as atividades. A coordenadora médica do Programa de Reabilitação Cardíaca do HM, Márcia Sales, explica que a reabilitação é um processo de intervenção estruturada, multidisciplinar, abrangente, dirigido a doentes cardíacos, notadamente após evento cardíaco agudo (infarto agudo do miocárdio, angina instável, cirurgia cardíaca, transplante cardíaco), mas também pode ser aplicado a pacientes com doença cardíaca crônica (angina estável, insuficiência cardíaca, cardiopatia congênita, doença das válvulas cardíacas).

 

“O programa tem como componente principal o treinamento físico programado, a ele agregam-se estratégias para modificação do estilo de vida e controle dos fatores de risco cardiovascular, otimização e adesão da terapêutica médica, sessões de educação, informação e suporte psicológico”, destaca.

 

Benefícios



Estudos mostram que quando o paciente sai do hospital para um centro de reabilitação, as chances de ele ter um novo evento cardíaco, uma nova internação hospitalar, são muito menores. E isso diminui os custos com internações, por exemplo.

 

Além de diminuir as internações, outros benefícios advindos de um programa de treinamento físico controlado podem ser destacados, como: redução do colesterol total, melhora no controle da pressão arterial, dos níveis de glicose (açúcar) do sangue e da função de contração do músculo cardíaco, aumento da capacidade de exercícios reduzindo o cansaço durante as atividades do dia a dia, redução da mortalidade de origem cardiovascular em pacientes que já sofreram um infarto agudo do miocárdio, melhora da autoconfiança, ajudando o paciente a reassumir suas atividades interrompidas pelo infarto, cirurgia ou transplante, e redução da ansiedade e prevenção dos estados de depressão comuns nos pacientes acometidos por um evento cardíaco agudo.

 

alt

 

“Tudo isso faz com que melhore a qualidade de vida do paciente. Não é só com o coração que a gente trabalha. Uma sessão de exercício libera uma série de substâncias que vai atuar no coração, nos vasos, no cérebro, de forma global. O organismo é um conjunto de sistemas que conversam entre si para que tudo funcione de forma adequada”, acrescenta a fisioterapeuta Socorro Quintino.

 

alt

 

A paciente Maria Lúcia Cavalcante, de 61 anos, é prova viva dos benefícios do programa. Acompanhada desde 2017, após diversas internações, ela descobriu que tinha insuficiência cardíaca e miocardiopatia dilatada (doença do músculo do coração que impede o bombeamento adequado de sangue para o corpo). Com fraqueza, palpitações e cansaço excessivo, ela conta que os exercícios e o acompanhamento da equipe da reabilitação atuaram como combustível para os seus dias e destaca a importância do serviço e da equipe multiprofissional que a acompanha.

 

“A reabilitação mudou a minha vida, aqui eu encontrei o apoio que eu precisava para cuidar da minha saúde. Com a ajuda da psicóloga eu larguei o cigarro, sigo todas as orientações da equipe, faço os exercícios supervisionados pelas fisioterapeutas e hoje tenho mais disposição, me sinto muito melhor e nunca mais fiquei internada”, conta.

 

E é para que outras pessoas como a dona Maria Lúcia deixem o evento cardíaco no passado e passem a ter uma vida normal, saudável e de qualidade, que o programa de reabilitação é tão importante. Para entrar no Programa de Reabilitação Cardáca do Hospital de Messejana, o paciente passa por uma avaliação com médico cardiologista e fisioterapeuta, ambos com experiência na área de exercício e reabilitação. Todos os pacientes são submetidos a um teste cardiopulmonar de exercício (Ergoespirometria) para que o médico possa liberar a prescrição da atividade física dentro dos limites de segurança.

 

Geralmente o paciente vem para a reabilitação de duas a três vezes por semana. As sessões de treinamento duram em torno de uma hora. Nela, são executados exercícios aeróbicos como bicicleta e esteira, exercícios de força, fortalecimento muscular e equilíbrio, importantes para melhorar até mesmo as atividades do dia a dia.

 

Serviço:
Programa de Reabilitação Cardíaca
Telefone: 3274-8080

 

Serviços

Agenda - Julho 2019

Do Se Te Qu Qu Se Sa
30 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3

Hospital de Messejana - Dr. Carlos Alberto Studart - Avenida Frei Cirilo, 3480 - Messejana - CEP - 60.846-190 Fortaleza/Ce

Fone: (85) 3101-4075 Fax: (85) 3101-4078

© 2009 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados